Make your own free website on Tripod.com

Katia Yunes

Tel./fax.: (21) 2288-7074
Pager: (21) 3460-1010 cód.: 271-2589

Formada em Comunicação Social pela UFRJ e em Teatro pelo Centro de Artes Calouste Goulbekian, tem seus principais trabalhos como atriz nos espetáculos: "O Operário, o Boi e o Automóvel" texto de João Siqueira com o Grupo Dia a Dia, direção de Sidney Cruz, Teatro Bertold Brecht e Paço Imperial (1986/87); "Exercício no 1", criação e direção de Bia Lessa, Teatro SESC Tijuca (1987); "Os Filhos de Mamãe Grande" de João Siqueira, Grupo Dia a Dia, direção Josué de Castro, espetáculo apresentado em praças e ruas da cidade do Rio de Janeiro (1987); "Corda Bamba" de Lígia Bojunga Nunes, direção de Ewerton de Castro, Teatro Nélson Rodrigues, espetáculo com várias indicações, inclusive o de melhor atriz, para o Prêmio Mambembe 87 – Infantil.

Com a F&G Companhia fez "Quem se Queimou?" (1987) e "Lisarbia" (1989 e 1992), ambos textos de Marcelo Mello e Marina Lira. Com a remontagem deste último espetáculo, obtiveram várias indicações no II Festival Carioca de Novos Talentos", além da Menção Honrosa de Melhor Figurino.

Participou de projetos-escolas da Cia. Corda Bamba com os trabalhos: "Contos e Lendas", adaptação e direção de Ewerton de Castro e "Teatro de Cordel", adaptação de Orlando Senna e direção de Ewerton de Castro (1988). "Uma Palavra por Outra", de Jean Tardieu, direção de Marina Lira, apresentado como pocket-show no Café de La Paix (Hotel Meridien) e Café-Teatro Othon (1993).

A partir de 1990, e durante quatro anos, fez parte do Corator, um coral de atores com direção e regência do Maestro Ubirajara Cabral, apresentando-se no Teatro Laura Alvim, Tablado, Aliança Francesa de Copacabana, e por ocasião de entrega do Prêmio Coca-Cola de Teatro Jovem 93.

Em 1996 fez o Curso de vídeo para atores de comercial e TV da Casa de Talentos, com o diretor Manduca Quadros. Recentemente atuou em "Nicolau Grande e Nicolau Pequeno", original de Hans Christian Andersen, numa adaptação e direção de Theotonio de Paiva, no Teatro Cândido Mendes, Prêmio Ministério da Cultura – Troféu Mambembe de Teatro Infanto-Juvenil 98: Cinco Melhores Espetáculos e Melhor Ator Coadjuvante, além das indicações nas categorias: Melhor Diretor e Iluminador. Desde 1991, trabalha como diretora de produção da Companhia Folclórica do Rio – UFRJ.